Procrastinemos

Padrão

Já faz tempo que li esse post aqui e gosto de relê-lo de vez enquando porque a procrastinação é um hábito ruim que precisamos combater sempre. Ele explica um pouco porque temos essa tendência.

_______________________________________________________________________

O mito: você procrastina porque é preguiçoso e não consegue administrar bem o seu tempo.
A verdade: a procrastinação é alimentada pela fraqueza frente ao impulso e por uma falha ao pensar sobre pensar.

Uma pesquisa pedia que as pessoas testadas olhassem para um grupo de 24 filmes e escolhessem 3. No grupo, haviam “filmes cabeça” (como A Lista de Schindler) e “filmes fáceis” (como Uma Babá Quase Perfeita). Em outras palavras, era uma escolha entre filmes que prometiam ser engraçados e facilmente esquecidos, e filmes memoráveis mas um pouco mais difíceis de digerir.

Muitos escolheram A Lista de Schindler como uma das 3 opções, já que tudo levava a crer que aquele era realmente um ótimo filme: as opiniões dos amigos, as resenhas pela internet e os diversos prêmios adquiridos pelo longa-metragem nos mais renomados festivais de cinema do mundo.

Todo mundo adora um “filme cabeça”, não é mesmo?

Depois de escolher os 3 filmes, a pessoa deveria escolher 1 para assistir imediatamente, 1 para assistir depois de dois dias e 1 para assistir depois de quatro dias.

O resultado? A maioria escolhia O Máscara ou Olha Quem Está Falando como 1º filme. Os “filmes cabeça” foram escolhidos como 3º filme em 71% das vezes.

Quando pediram para as pessoas escolherem novamente 3 filmes, mas dessa vez para assistirem um na sequência do outro, A Lista de Schindler foi escolhido 13 vezes menos.

O modelo de negócios norte-americano do Netflix diz muito sobre essa procrastinação involuntária das pessoas. Os assinantes que obtêm os filmes por streaming tendem a acumular em cache centenas de filmes que eles pensam que assistirão um dia.

E não para por aí. Os regimes começam sempre na segunda-feira, os equipamentos de ginástica que você tem em casa foram usados poucas vezes, os planos de academia de 1 ano normalmente são abandonados no quinto mês.

Quando perguntadas se prefeririam passar a próxima semana comendo apenas frutas ou apenas bolo de chocolate, as pessoas normalmente optavam pelas frutas. Mas quando “a próxima semana” chegava e a essas mesmas pessoas eram oferecidas uma fatia de bolo e uma suculenta maçã, estatisticamente o bolo ganhava.

Segundo afirma a economista comportamental Katherine Milkman, é por isso que os doces ficam próximos ao caixa no supermercado.

Tem cura, doutor?

Você pode tentar vencer essa luta com to-do lists, agendas, calendários e post-its. Mas essas ferramentas, sozinhas, não vão resolver o problema. Isso porque o problema não é mau gerenciamento de tempo, mas sim uma guerra que acontece dentro do seu cérebro.

A arte da procrastinação faz o seu cérebro pensar que seu dia está lotado e que é muito melhor deixar determinada tarefa para depois, já que o “depois” é um reino de possibilidades fantásticas onde você certamente terá mais tempo livre do que tem agora.

O Marcar Como Não Lido, os Starred Items do Gmail e a própria Priority Inbox – são ferramentas que ajudam a povoar esse reino fantástico do “depois”.

É essencial que tenhamos em mente que uma pessoa pode não querer executar determinada tarefa naquele momento. Quem aqui nunca clicou em um “deixar para depois” ou “lembre-me mais tarde”?

Historicamente, faz sentido sempre optar pelo que é melhor para o agora. Nossos antepassados não tinham que pensar em aposentadoria, na caixa de entrada do Gmail ou em enfartos. É claro que evoluímos bastante, já que crescemos em outro contexto social. Mas a parte “ancestral” do nosso cérebro continua querendo o mais prazeiroso na hora.

Ano passado, 120 novos livros foram publicados sobre procrastinação, prometendo ensinar o leitor a administrar melhor o seu tempo.

Este artigo do BSPCN, de onde surgiu a inspiração para este post, define a procrastinação como:

Procrastination is all about choosing want over should because you don’t have a plan for those times when you can expect to be tempted. (…) Procrastination is also hyperbolic discounting, taking the sure thing in the present over the caliginous prospect some day far away.

E você?! Já parou pensar na sua falta de tempo? É procrastinação ou realmente lhe falta tempo para fazer as coisas?

Vamos debater isso agora ao invés de deixar para depois?

: )

Anúncios

Sobre Camila Andrade

Psicóloga graduada pela PUC-SP e pós graduada em Arteterapia pelo Instituto Sedes Sapiense. Eterna estudante de fenomenologia existencial heideggeriana e filosofia. Libriana com ascendente em peixes, apaixonada pelas expressões humanas, sobretudo as que se revelam através da arte. Ilustração, fotografia e poesia são minhas paixões! Amo as cores, as combinações inusitadas, os descombinados. O óbvio que não é óbvio muito me interessa... Na minha opinião o complexo pode ser bem interessante!

Os comentários estão desativados.